Ano_Que_Nao_Aconteceu_Capa

Destaques de 2016: O Ano que não aconteceu!


LUIZ-GUILHERME-DIAS-e1443731843958Por Luiz Guilherme Dias | Rio, 07/Jun/2017.

 

“Não tenha medo de desistir do bom para perseguir o ótimo”

John D. RockefellerInvestidor e Empresário norte-americano

Em Abr/2017 publicamos um artigo intitulado “Temporada de Balanços 2016: O Ano que não aconteceu!” onde dissemos que pelo ponto de vista econômico, 2016 não aconteceu: o resultado das Empresas ficou praticamente no “zero a zero” e a recessão atingiu os Bancos. Neste artigo agora fazemos uma análise dos principais destaques ocorridos em 2016, em termos de crescimento de Receitas, Resultados, EBITDAs, Dívidas Líquidas e Retornos do Acionista (ROEs).

Botão_FiquePorDentro2

As planilhas a seguir ilustram os maiores crescimentos destes indicadores de 2015 para 2016 e ao final mostramos um gráfico dos maiores crescimentos de Retornos do Acionista (ROE) em 2016.

Maiores Crescimentos de Receitas e Resultados – 2015 x 2016Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

Maiores Crescimentos de Receitas e Resultados – 2015 x 2016
Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

Maiores Crescimentos de EBITDAs – 2015 x 2016Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

Maiores Crescimentos de EBITDAs – 2015 x 2016
Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

Maiores Crescimentos de Dívidas Líquidas – 2015 x 2016Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

Maiores Crescimentos de Dívidas Líquidas – 2015 x 2016
Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

Maiores Crescimentos de Retornos de Acionistas (ROEs) – 2015 x 2016Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

Maiores Crescimentos de Retornos de Acionistas (ROEs) – 2015 x 2016
Fonte: SABE © Powered by Maestro ©

 

COMENTÁRIOS FINAIS

Embora, do ponto de vista econômico o ano de 2016 não tenha acontecido para muitas das companhias com ações na Bovespa, para outras o cenário foi benéfico. Cabe a ressalva sobre a volatilidade do dólar com queda de 17,7% em 2016, depois de uma alta de 48% em 2015, propiciando um cenário enganoso com variação cambial positiva e favorecendo as empresas exportadoras. Por outro lado, indenizações de algumas empresas do setor elétrico mascararam os resultados líquidos com efeitos extraordinários.

Dos principais destaques de 2016 em relação ao ano anterior, fazemos os seguintes comentários:

  • Receitas: 15 companhias tiveram crescimento acima de 20% batendo a inflação em mais de 13%, considerando o IPCA de 6,29%;
  • Lucros: 22 companhias tiveram crescimento acima de 22%; outras 16 companhias reverteram prejuízo: Copasa, Alliar, Klabin S/A , Suzano Hold, Suzano Papel , Magaz Luiza, Dufry AG, Vulcabras, Magnesita SA, Generalshopp, Vale, GOL, Minerva, Bradespar, Eletrobras e Positivo Inf;
  • EBITDAs: 25 companhias tiveram crescimento acima de 20%; outras 7 companhias que tiveram EBITDA negativo em 2015 conseguiram “virar o jogo”: Mont Aranha, Magnesita SA, Vale, Eletrobras, Gerdau, Saraiva Livr e Usiminas;
  • Dívidas Líquidas: 19 companhias tiveram aumento de suas dívidas acima de 19%; outras 17 companhias companhias conseguiram a proeza de reduzir suas dívidas. Foram elas: Ferbasa, Hypermarcas, Bradespar, M.Diasbranco, Eztec, Cia Hering, Cr2, Randon Part, Kroton, Jhsf Part, Saraiva Livr, Paranapanema, Weg, Lopes Brasil, Dufry AG, Gerdau Met e Gerdau;
  • Retorno do Acionista: 27 companhias produziram retorno de acionista (ROE) superior a 18%, sendo que destas 11 companhias tiveram ROE superior a 30%, significando, no mínimo, dobrar de tamanho a cada três anos.

A SABE Consultores tem a missão de “organizar informações financeiras sobre as empresas brasileiras e torná-las acessíveis e úteis” e acredita que as empresas conscientes atuam de maneira a criar valor não só para si mesmas, mas também para seus clientes, colaboradores, fornecedores, investidores, comunidade e meio ambiente ou usando o jargão do momento para seus “stakeholders”. Manteremos você atualizado com novas informações extraídas do nosso Banco de Dados SABE.

Botão_FiquePorDentro2

Aproveite para deixar o seu comentário ao final desta página sobre este Artigo.

Luiz Guilherme Dias é Sócio-Diretor da SABE Consultores, Consultor de Empresas e Conselheiro Certificado.

Fale com o autor: lg.dias@sabe.com.br

Deixe seu comentário abaixo...

Leave A Response