Reforma da Previdência: ou vai ou racha!

SABE

Blog

voltar

Reforma da Previdência: ou vai ou racha!

25/02/2019

“Todo mundo acha que a reforma é importante, mas ninguém quer dar a sua parcela de contribuição”

Rogério Marinho – Secretário Especial de Previdência e Trabalho

Com o envio da reforma da Previdência ao Congresso, os mercados brasileiros devem ficar cada mais sensíveis ao risco de diluição da proposta. A apreensão com possíveis mudanças já cobra um pedágio dos ativos locais e, agora, os investidores calculam até que ponto o texto poderia ser alterado no processo de negociação com o Legislativo.

A expectativa de profissionais consultados pelo Valor é que, após as concessões, a reforma garanta economia de, pelo menos, R$ 500 bilhões num período de dez anos. Qualquer número abaixo disso deve ser recebido com a frustração pelos participantes do mercado, já que exigiria um esforço adicional do governo para melhorar a situação fiscal. (Fonte: Valor).

Segundo um relatório divulgado em 22/fev/2019 pela SPE (Secretaria de Políticas Econômicas), a reforma da Previdência poderá criar 8 milhões de empregos até 2023. De acordo com a nota técnica, a renda per capta do brasileiro subirá para R$5.772,00, cerca de US$1,530.00, caso as novas regras para aposentadorias e pensões sejam aprovadas.

O economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall, estima que no fim da tramitação no Congresso a economia fiscal seja de R$600 bilhões a R$700 bilhões na reforma para os trabalhadores da iniciativa privada e mais de R$100 bilhões para o funcionalismo público. Ele defende, no entanto, que a boa reforma é aquela aprovada no Congresso.

A aprovação da proposta depende da evolução da articulação do governo na Câmara e no Senado, o que não é fácil para a atual equipe do Governo. É muito grande a preocupação se a articulação política não evoluir. Estamos, portanto, diante de uma situação do tipo “ou vai ou racha”!

Desempenho do Ibovespa

Em 2019 o Ibovespa valorizou 11,23%, 0,46 pontos acima da variação da semana anterior, praticamente andando de lado.

Nos últimos 21 pregões o Ibovespa subiu 1,37%, queda de2,29 pontos percentuais em relação à última semana, com tendência estável, como mostrado no gráfico abaixo. O índice fechou a semana encerrada em 22/fev com 97.885 pontos, tendo variação positiva de 0,37% nesse breve período, 2,2 pontos abaixo da variação da semana anterior.

A tendência primária do Ibovespa é de alta. Em todos os intervalos de tempo observados na tabela a seguir, o Ibovespa superou a renda fixa, sinalizando um novo cenário para os investimentos em nosso país.

Veja a seguir o desempenho da bolsa brasileira, medido pelo Ibovespa em pontos, em diferentes intervalos de tempo.


Reforçando a expectativa do mercado, com a SELIC baixa no patamar de 6,5% ao ano, os investidores terão que buscar alternativas com maior risco, caso queiram obter retornos melhores. Para proteger o patrimônio, a renda fixa continua sendo uma boa alternativa, mas para ganhar dinheiro “de verdade” as ações são a melhor opção.

Como lembra o economista Lionel Robbins, “expectativas equivocadas estimulam investimentos inapropriados”. Dentre as alternativas de aplicações com maior risco, as Ações de companhias com qualidade de gestão e desempenho consistente no longo prazo, as chamadas “SABE Campeãs”, trazem excelentes oportunidades de investimentos. Quem não quiser gerenciar risco vai ter que se contentar com 0,50% de retorno real ao mês! A mudança do paradigma Renda Fixa X Renda Variável, na nossa opinião, é uma questão de tempo...

O conjunto de estatísticas mostrado ajuda o leitor a perceber os movimentos cíclicos da bolsa brasileira, em especial sobre os que têm (e os que não têm) fundamento técnico. Confira a evolução do “termômetro da bolsa” no gráfico abaixo e perceba agora a semelhança entre as tendências de alta e as volatilidades do Ibovespa no longo prazo (quase cinco anos) e nos últimos 21 pregões:


Veja a seguir o que o SABE Alerta da semana passada publicou sobre a operação “Lava a Jato” no Setor de Educação e sobre o explosivo aumento do lucro da CSN em 2018.

Lava a Jato na Educação.

Sid Nacional: aumento de 4.576% do lucro em 2018!!!


A SABE não pretende nem se dispõe a ensinar/instruir como investir no mercado de ações nem, muito menos, quais e quando comprar/vender ações: para isso recomendamos consultar a sua Corretora. SABE é o suporte imprescindível para quem já atua neste mercado ou já tomou a decisão de nele participar.

Promo SABE Invest


O SABE Alerta é apenas a “ponta de um iceberg” quando comparado ao acervo de informações que o Big Data SABE tem à disposição de investidores e gestores de investimentos em ações: são 120.000 demonstrações financeiras padronizadas de TODAS as companhias abertas desde 1994 e os preços de suas ações ajustadas dos últimos cinco anos.

Conheça o SABE Intelligence, a maneira revolucionária de selecionar empresas de desempenho destacado com a inteligência artificial e tomar decisões de investimentos em ações com maior probabilidade de acerto.

Luiz Guilherme Dias
SABE | Inteligência em Ações da Bolsa

Comentários

SABE Alerta

Assine e tenha acesso às melhores informações
para fundamentar suas decisões de investimentos em ações.