Investir em ações requer INFORMAÇÃO!

SABE

Blog

voltar

Investir em ações requer INFORMAÇÃO!

17/08/2020

“A BB DTVM incorpora mais de 20 critérios objetivos e qualitativos para selecionar as empresas dos portfólios. Muito em breve, o investimento com pegada ESG não será mais de nicho, mas virar uma prática de ‘mainstream’: todo mundo vai ter, vai ser algo do dia a dia e deixar de ser um fator de diferenciação.”

Carlos André  – Presidente da BBDTVM, maior gestora de fundos do Brasil

Informação para investir em ações de empresas da bolsa

Atualmente mais de 2 milhões e oitocentos mil investidores individuais possuem cadastro na B3. Neste ano, até o fim de julho, ingressaram mais de 1 milhão de novos investidores. Isto é bom em parte, porque robustece o mercado de capitais, mas ruim porque nem todos esses entrantes estão capacitados para investir em renda variável. Alguns especialistas falam da ameaça do surgimento de “bolhas”. Outros recomendam investimentos em BDRs. Além disso, está a caminho uma nova onda de IPOs. A nosso ver o problema é: Falta informação!! Falta educação!!

SABE INVEST APP


A informação “informa-a-ação” a ser tomada, fundamentando a decisão. Sempre dissemos em nossos cursos que ações são, e sempre serão, o melhor investimento. Entretanto, o mercado de ações não é para qualquer um. Sem informação, um estreante em bolsa vai decidir com base em “dicas”, simpatia pela empresa ou cair na armadilha do “efeito manada”. É assim há anos e agora com mais investidores tende a ser pior.

Uma pesquisa do Ibope Inteligência encomendada pelo C6 Bank mostra que, no Brasil, o contato com a educação financeira chega muito tarde, principalmente para as famílias mais vulneráveis. Na classe C, apenas 38% das pessoas tiveram o 1º contato com os conceitos de educação financeira em casa. Na classe B, esse índice sobe para 47% e, na A, atinge 57%.

Para Liao Yu Chieh, head de educação no C6 Bank, é preciso falar mais sobre educação financeira em casa e na escola. Nesse sentido, a Base Nacional Curricular Comum (BNCC), documento que indica habilidades e competências a serem desenvolvidas nas redes escolares, prevê que cabe aos sistemas e redes de ensino incorporar finanças pessoais e educação para o consumo nas propostas pedagógicas. Leia mais...

O momento atual da COVID-19

O Brasil tem 107.341 mortes por coronavírus confirmadas até as 13h de domingo (16 de agosto), segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

No sábado (15), às 20h, o balanço indicou: 107.297 mortes, 726 em 24 horas. Com isso, a média móvel de novas mortes no Brasil nos últimos 7 dias foi de 965 óbitos, uma variação de -5% em relação aos dados registrados em 14 dias.

Sobre os infectados, eram 3.317.832 brasileiros com o novo coronavírus, 38.937 desses confirmados. A média móvel de casos foi de 43.495 por dia, uma variação de -3% em relação aos casos registrados em 14 dias.  Fonte: G1. Leia mais...

Notícias relevantes

A seguir um clipping de notícias consideradas relevantes por nossa equipe, visando auxiliar o leitor a compreender o recorrente “quebra-cabeças” do mercado de capitais brasileiro.


Desempenho do Ibovespa

O Ibovespa encerrou a última semana no dia 14 de agosto registrando 101.353 pontos, apresentando uma queda de 18.174 pontos (ou 15,2% em moeda local) em relação à máxima de 119.527 pontos observada em 23/jan/2020.Na ano o Ibovespa está caindo 12,4%. Com a expectativa negativa dos números dos balanços do 2º trimestre, se o índice fechar 2020 com 115 mil pontos, como muitos “apostam”, a variação em relação à 2019 (quando o índice teve alta de 32%) será ZERO!!.

A tendência primária (longo prazo) do Ibovespa continua em alta, mesmo com a elevada volatilidade e incerteza do momento, tanto no plano econômico quanto no cenário político. Entretanto, no curtíssimo prazo (últimos 21 pregões) a tendência se reverteu para queda.

Veja a seguir o desempenho da bolsa brasileira, medido em pontos pelo Ibovespa e pelos índices das carteiras B3 de Dividendos (IDIV), Small Caps (SMLL) e Sustentabilidade (ISE), em diferentes intervalos de tempo. Observe que, mesmo com a queda provocada pela onda de pânico com a Covid-19, no longo prazo, à exceção do ISE, a variação dos índices supera de longe a renda fixa. Agora, com a Selic em 2% aa, com tendência de manutenção, a renda variável se mantém como a protagonista do mercado, como prevíamos há mais de dois anos neste blog.

Observe, estimado leitor, que dos 4 índices da tabela abaixo o que apresenta a maior variação no longo, no médio e no curto prazo é o SMLL, seguindo a tendência de 2019 quando cresceu 53%. Por outro lado, o índice que teve a menor queda em 2020 até aqui foi o ISE. Perceba também que em 2020 os quatro índices estão no “vermelho”.

O conjunto de estatísticas mostrado ajuda o leitor a perceber os movimentos cíclicos da bolsa brasileira, em especial sobre os que têm (e os que não têm) fundamento técnico. 


Confira a evolução do “termômetro da bolsa” no gráfico abaixo e perceba as tendências (linha pontilhada em amarelo) e as volatilidades do Ibovespa no longo prazo (cinco anos) e no curtíssimo prazo (últimos 21 pregões):


Conheça o SABE Intelligence e o SABE Portfolio e aprimore o desempenho da sua Carteira de Ações

Estamos aqui para auxiliá-lo a selecionar empresas de alta qualidade e desempenho consistente, que criam valor para todos os seus stakeholders, com nossos relatórios SABE Intelligence e SABE Portfolio. Conte conosco!

Dentre as alternativas de aplicações com maior risco, as Ações de Companhias com qualidade de gestão e desempenho consistente no longo prazo, as chamadas “SABE Campeãs”, trazem excelentes oportunidades de investimentos.

SABE Intelligence


TERMO DE RESPONSABILIDADE (DISCLAIMER)

A SABE não pretende nem se dispõe a ensinar/instruir como investir no mercado de ações nem, muito menos, quais e quando comprar/vender ações: para isso recomendamos consultar a sua Corretora. SABE é o suporte imprescindível para quem já atua neste mercado ou já tomou a decisão de nele participar.

O SABE Alerta é apenas a “ponta de um iceberg” quando comparado ao acervo de informações que o Big Data SABE tem à disposição de investidores e gestores de investimentos em ações: são mais de 150.000 demonstrações financeiras padronizadas de TODAS as companhias abertas desde 1994. Além disso, produzimos uma verdadeira “enciclopédia” sobre as companhias listadas na B3 com mais de 440 newsletters publicadas, entre blogs e alertas ao mercado.

Luiz Guilherme Dias
SABE | Inteligência em Ações da Bolsa


Quer monitorar GRATUITAMENTE o desempenho da sua carteira de ações?

Conheça nosso APP:

SABE Invest - Google Play SABE Invest - App Store


Comentários