SABE

notícias

Seguimos com vento de través ou contra!!

15/06/2020

Após subirem expressivamente, as ações de companhias afetadas duramente pela pandemia caíram bastante. No dia 12 de junho, CVCB3 e GOLL4, estiveram entre as maiores baixas do dia, caindo 9,44% e 8,40%, respectivamente. E AZUL4, caiu 5,87%!! De novo: Como explicar essa “exuberância irracional” tupiniquim? Mais uma vez,  o Sr. Mercado, com sua SABEdoria infinita acertou: Deu vaca !!, como dizem os surfistas quando a onda quebra e tomam um caldo.

continue lendo -->

A vaca é certa!?

08/06/2020

Na sexta-feira, 5 de junho a ação GOLL4 subiu 9,74%, AZUL4 aumentou 10,90% e CVCB3 ganhou 5,61%, três empresas de setores duramente afetados pela pandemia, cujos resultados recentes foram decepcionantes. Por outro lado, TOTS3 (TOTVS ON) caiu 4,29%, ação de empresa do setor de Tecnologia da Informação, cujo lucro no 1º Trim 2020 cresceu 5 vezes e pertencente ao único segmento da bolsa que teve aumento de lucro no último trimestre. Como explicar essa “exuberância irracional” tupiniquim?

continue lendo -->

No meio da ponte

01/06/2020

O desempenho total, medido pela soma dos resultados líquidos do 1T2020, mostrou a “cara feia” da economia com o impacto provocado pela COVID-19 tanto para as companhias não financeiras quanto para os bancos, quando comparamos os números dos balanços contra igual período de 2019. Um cenário bastante preocupante, pois a doença se manifestou somente a partir da 2ª quinzena do último mês do 1º trimestre deste ano.

continue lendo -->

Fome: a pior doença

25/05/2020

Em uma 2ª prévia, considerando uma amostra de 196 companhias listadas na B3, o desempenho total medido pela soma dos resultados líquidos se manteve muito ruim quando comparamos os números do 1T2019 contra 1T2020: Empresas (não financeiras) tiveram queda de 513%; se excluirmos Petrobras, Azul e JBS, ainda assim a queda é de 132%; Bancos tiveram queda, mas bem menor de 41%.

continue lendo -->

O dia da marmota

18/05/2020

Em uma 1ª prévia, considerando uma amostra de 155 companhias listadas na B3, o desempenho total medido pela soma dos resultados líquidos veio muito ruim quando comparamos os números do 1T2019 contra 1T2020: Empresas (não financeiras) tiveram queda de 532%; se excluirmos Petrobras (prejuízo de R$ 48,5 bilhões), ainda assim a queda é de 244%; Bancos tiveram queda de 41%, Itaú caiu 71% e Bradesco 42%.

continue lendo -->

Depois da tempestade, vem a tormenta!

11/05/2020

O ministro Paulo Guedes, disse que o BC vai “chuveirar dinheiro na economia inteira” no caso de uma depressão econômica. Apesar dessa declaração, Guedes disse acreditar que a economia brasileira terá uma recuperação em “V”, uma vez que os sinais vitais econômicos do país estão preservados até agora, segundo ele. Quem viver verá...

continue lendo -->

O fundamento é fundamental!!

04/05/2020

A bolsa brasileira subiu em abril, mas sem qualidade, sem fundamento. Não mereceu os 80 mil pontos, porque tudo em volta estava negativo, especialmente na última semana em que o país esteve “pegando fogo”: pico da doença com colapso em algumas cidades, afastamento do ministro da justiça, dificuldade de socorro às empresas e famílias, etc. As duas maiores altas do mês de abril foram Via Varejo ON (VVAR3) subindo 74% e B2W (BTOW3) subindo 53%. Em março essas mesmas duas ações caíram 62% e 23%, respectivamente. Por quê ??

continue lendo -->

Todos no mesmo barco???

27/04/2020

Se a pandemia atinge a todos, nem todos a vivem da mesma maneira. A ideia de que “estamos no mesmo barco”, esconde o fundamental. No mar revolto, alguns vivem a circunstância dentro de um transatlântico, nem se  dão conta dos riscos reais da pandemia. Outros a vivem desde precários botes, que a qualquer momento podem virar e deixar todos completamente indefesos.

continue lendo -->

Enquanto uns choram, outros vendem máscaras!

20/04/2020

No momento, como sacou meu sócio Marcelo Dias, “enquanto uns choram, outros vendem máscaras”, de certa forma seguindo a teoria de evolução das espécies de Darwin. Os estragos trazidos pela pandemia do COVID-19 à economia brasileira são uma prova de fogo para as empresas que aspiram ser reconhecidas por boas práticas socioambientais e de governança (ESG, em inglês).

continue lendo -->

SABE Alerta

Assine e tenha acesso às melhores informações
para fundamentar suas decisões de investimentos em ações.