WEG: consistência é a chave!

SABE

notícias

voltar

WEG: consistência é a chave!

27/10/2017

A WEG foi fundada em 1961 por Werner Ricardo Voigt, Eggon João da Silva e Geraldo Werninghaus como Eletromotores Jaraguá. Tempos depois a empresa passou a usar razão social WEG S.A., cujo nome é a junção das iniciais dos três fundadores, Werner Eggon Geraldo. Com 56 anos de existência, cultura familiar e operação internacional, a WEG é atualmente uma das mais “jovens” e competitivas empresas do mundo do setor industrial, nos segmentos de motores, energia e automação.

A WEG desenvolveu uma tecnologia própria para os inversores solares, os equipamentos que transformam a energia corrente contínua (a que vem de um painel fotovoltaico) em corrente alternada filtrada (que está em qualquer tomada). A área de geração, transmissão e distribuição de energia do grupo, que engloba as energias renováveis, é uma das mais importantes da WEG.  No resultado do 1º trimestre de 2017, a área de energia respondeu por 23% da receita líquida total, de R$ 1,37 bilhão. Ela só fica atrás dos negócios relativos a equipamentos eletroeletrônicos industriais, que representaram 63%.

A companhia catarinense está inovando com painel solar com tecnologia de Internet das Coisas (IoT) embarcada no produto. Voltado para o uso residencial e para pequenas e médias empresas, o painel vem com um aplicativo móvel, desenvolvido e hospedado na plataforma Cloud da IBM, para que os donos possam monitorar o sistema de forma rápida e de qualquer lugar. O aplicativo coleta informações como consumo, temperatura e produção de energia, auxiliando o cliente na melhor utilização do produto, o que é uma aplicação típica de IoT.

Para se manter jovem a WEG contava em Dez/2016 com 714 engenheiros em tempo integral e 480 em tempo parcial atuantes em P&D. Só na área de energia solar a empresa tem 10 pesquisadores e, além disso, passou a trabalhar em parcerias de P&D com engenheiros de energia solar de universidades, como USP, UFSC e UNESP. O Brasil possui um índice de insolação considerado alto, superior a 30 mil horas por ano, o que torna a região excelente para adoção de sistemas de captação de energia solar. (Fonte: Site Baguete).

Nos últimos cinco anos a WEG teve um desempenho consistente medido pelo crescimento anual composto (CAGR), tanto em contas patrimoniais quanto de resultado: patrimônio líquido (7,90%), receita (8,69%), geração de caixa (6,71%) e resultado líquido (11,15%). O endividamento líquido cresceu de forma equilibrada (4,38%) com queda da relação dívida/EBITDA (-2,18%) e o retorno do acionista (ROE), ficou na média em 18,09%, no período de 2012 a 2016.

Na comparação dos 9M2017 contra 9M2016, a consistência observada ficou mantida: embora com queda de receita (-2%), a WEG cresceu seu patrimônio (9,22%), reduziu sua dívida (-8,25%) e sua alavancagem financeira (-15,29%) que está em 1,85x nos 9M2017. A companhia teve expressivo crescimento do resultado operacional (16,79%) e do EBITDA (8,32%), além do lucro que subiu 5,11%. Nos 9M2017 o ROE anualizado ficou em 17,29%.

A consistência do desempenho econômico-financeiro descrito se reflete no desempenho crescente ao longo do tempo da ação WEGE ON (WEGE 3) em bolsa. No curto prazo (+ 45,42%), médio prazo (+ 54,30%) e, particularmente, no longo prazo (+ 138,73%), superando o Ibovespa e a Renda Fixa.

O crescimento da WEG vem confirmar a tendência da continuidade da retomada do crescimento da indústria nacional e um maior ritmo da economia do resto do mundo. A WEG explicou no balanço que sem os números da CG Power USA, adquirida em Jun/2017 nos Estados Unidos, o crescimento total da receita seria de 6% frente ao mesmo trimestre de 2016 e de 4,1% em relação ao 2T2017. De Jan a Set/2017, a WEG investiu R$ 190,8 milhões, 42% desse montante foi para unidades no Brasil e 58% no exterior. Com base nas suas vendas, a empresa informa que a recuperação da indústria brasileira ainda está concentrada em produtos de ciclo curto, principalmente produtos de consumo e agronegócio. Para produtos de ciclo longo, a procura está abaixo das expectativas e limitada à recuperação de equipamentos, explicou. No mercado externo, onde obtém 59% da receita líquida, a WEG registrou recuperação consistente, com pedidos de itens para ciclos curtos na Europa e Ásia, e para ciclos longos, na América do Sul, Europa e Austrália. (Fonte: DC – Diário Catarinense).

Acompanhe os artigos técnicos publicados no Blog SABE e conheça o SABE Intelligence, a maneira revolucionária de tomar decisões de investimentos em ações com a inteligência artificial.

Luiz Guilherme Dias
Equipe SABE Inteligência em Ações da Bolsa

Comentários