KLABIN: geração de caixa, com queda expressiva do lucro

SABE

notícias

voltar

KLABIN: geração de caixa, com queda expressiva do lucro

05/02/2018

A Klabin, registrou prejuízo de R$ 82,89 milhões no 4º trimestre, frente a lucro líquido de R$ 108,9 milhões um ano antes, embora o resultado operacional do intervalo tenha sido melhor. A última linha do balanço acabou refletindo o efeito da variação cambial na parcela da dívida expressa em moeda estrangeira, que contribuiu para um resultado financeiro líquido negativo de R$ 692,69 milhões no trimestre, comparável a R$ 235,49 milhões também negativos um ano antes. A alta de 4% na taxa de câmbio do período resultou em variações cambiais líquidas negativas em R$ 491 milhões no intervalo, sem efeito caixa. (Fonte: G1 por Valor On Line).

Como de costume, olhamos o longo e o curto prazo. De 2013 a 2017, a Klabin teve um bom desempenho medido em CAGR (taxa de crescimento anual composto): aumento do patrimônio (+6,05%), da receita líquida (+12,73%), da geração de caixa medida pelo EBITDA (+13,12%) e, até do resultado líquido (+12,90%), mesmo levando em conta o expressivo prejuízo de 2015 de R$ 1,3 bilhões, recuperado no ano seguinte. Por outro lado a Klabin teve aumento expressivo do endividamento líquido (+18,10%), além de baixo retorno do acionista em 2017 (7,36%).

Em período mais recente, levando em conta a comparação dos números do balanço de 2016 contra 2017, destacamos: expressivo aumento de receita líquida (+18,09%), de EBITDA (+23,79%), porém com queda vultosa (-78,56%) do lucro que caiu de R$ 2,5 bilhões em 2016 para R$ 532 milhões em 2017. A relação dívida/EBITDA no final de 2017 foi de 4,31x (queda de 23% em relação a 2016), sinalizando uma tendência favorável. O ROE (retorno do acionista) de 7,36% em 2017 teve queda de 27,6 pp em relação ao ano anterior, refletindo a contração do lucro.

A ação KLBN11 (KLABIN UNT), valorizou 69,14% no longo prazo (~ 5anos) superando o Ibovespa que subiu 51,90% nesse intervalo de tempo. Mas no médio prazo (2 anos) e no curto prazo (1 ano), a ação da companhia ficou bem abaixo do “termômetro” da B3, com variações de 19,92% e -3,01%, respectivamente, enquanto que o índice valorizou 97,46% e 42,12%, respectivamente.

e-Book


O SABE Alerta é apenas a “ponta de um iceberg” quando comparado ao acervo de informações que o Big Data SABE tem à disposição de investidores e gestores de investimentos em ações. São 120.000 demonstrações financeiras padronizadas de TODAS as companhias abertas desde 1994 que, junto com os preços de suas ações ajustadas dos últimos cinco anos permitem à nossa equipe elaborar relatórios técnicos com informações seguras para investidores e profissionais do mercado.

Acompanhe os artigos técnicos publicados no Blog SABE e conheça o SABE Intelligence, a maneira revolucionária de selecionar empresas saudáveis com a inteligência artificial e tomar decisões de investimentos em ações com maior probabilidade de acerto.

Luiz Guilherme Dias
Equipe SABE Inteligência em Ações

Comentários