SABE

notícias

Serviços Financeiros: Lucros caem 23% no 1º Trim 2020!

15/07/2020

No 1º trimestre de 2020 os destaques em desempenho vão para B3 e BB Seguridade, por terem apresentado os melhores indicadores de receitas, lucros, endividamento e retorno para o acionista, em nível acima do setor. Cabe também um destaque positivo para a Corretora de Seguros Wiz por ter conquistado um excelente ROE de 82%. Por último preocupa o alto grau de endividamento da Cielo que opera num segmento de alta competitividade no momento.

continue lendo -->

Construção Civil e Mercado Imobiliário: Lucros caem 31% no 1º Trim 2020!

10/07/2020

O Setor de Construção Civil e Mercado Imobiliário vinha apresentando melhora do ano de 2018 para 2019: aumento nas vendas, recuperação do prejuízo amargado em 2018, queda expressiva do grau de alavancagem financeira e ROE positivo o acionista, sinalizando tendência de recuperação. Entretanto, fazendo a comparação dos números do 1º Trim de 2019 com igual período de 2020, observamos uma reversão daquela tendência, à exceção do segmento de Shoppings. A questão que preocupa é o alto grau de alavancagem em todos os segmentos junto com um insignificante ROE do setor em nível abaixo de 1%.

continue lendo -->

Siderurgia e Metalurgia: Lucros caem mais de 100% no 1º Trim 2020!

08/07/2020

De 2018 para 2019 o Setor de Siderurgia e Metalurgia já vinha enfrentando perdas com queda de quase 50% nos lucros do ano. Além disso, o endividamento subiu 22% para uma alavancagem financeira elevada de 5,0 vezes, acima do nível de alerta. Por outro lado, o retorno (ROE) do setor como um todo desceu 6,9 pontos percentuais em 2019 chegando a 6,3%. Pela comparação dos números do 1º Trim de 2019 com igual período de 2020, observamos que os dois segmentos do Setor de Siderurgia e Metalurgia tiveram um fraco desempenho com quedas expressivas nos lucros, sendo a maior a do segmento de Siderurgia, devido à forte queda de lucro da Sid Nacional.

continue lendo -->

Papel e Celulose: Prejuízos aumentam quase 12 vezes no 1º Trim 2020!

03/07/2020

O Setor de Papel e Celulose em bolsa no fim de 2019 já apresentava um desempenho muito fraco com prejuízo, fortemente influenciado por Suzano que teve perdas de R$ 2,8 bilhões. No 1º trimestre de 2020 o desempenho do setor veio bem pior com aumento expressivo dos prejuízos provocado pelas duas maiores companhias do setor (Klabin e Suzano), fazendo com que o retorno do acionista ficasse deteriorado. A boa notícia foi a queda do nível de endividamento do setor para 6,5 vezes, embora ainda em nível de perigo.

continue lendo -->

Saneamento: Lucros caem 88% no 1º Trim 2020!

01/07/2020

Em 2019 o Setor de Saneamento como um todo composto de 7 companhias listadas em bolsa teve um bom desempenho com aumento nominal de 24% nos lucros, grau de endividamento  equilibrado (3,0 vezes) com queda de 6,7% e um ROE de 18,7%, aumento de 3,4 pps em relação a 2019. Entretanto, no 1º trimestre de 2020 o desempenho do setor veio pior: queda de 88% nos resultados, aumento do nível de endividamento para 3,2 vezes e ROE anualizado muito baixo de apenas 1,7%.

continue lendo -->

Transporte e Logística: Lucros caem mais de 100% no 1º Trim 2020!

26/06/2020

No 1º trimestre de 2020 os destaques em desempenho vão para CCR do segmento de Transporte Terrestre e Localiza do segmento de Aluguel de Carros, por terem apresentado os melhores indicadores de receitas, lucros, endividamento e retorno para o acionista em nível acima do setor. Assim como outros setores, a área de Transporte e Logística vai enfrentar grandes desafios no curto prazo provocados pela covid-19.

continue lendo -->

Atacado e Varejo: Lucros caem 63% no 1º Trim 2020!

24/06/2020

O Setor de Atacado e Varejo já vinha apresentando queda de 24% nos lucros do ano de 2018 para 2019. No fim de 2019 a alavancagem financeira era de 6,1 vezes, bem acima do nível de alerta e o ROE era muito baixo, de apenas 7%. No 1º Trim de 2020, o único subsetor cuja soma de receitas não aumentou foi o de Vestuário. Ao mesmo tempo, TODOS os demais tiveram queda nos resultados líquidos. Pela ótica do endividamento, percebemos um alto grau de alavancagem em todos os segmentos na faixa de 7,2 a 8,0 vezes, exceto o de Medicamentos. Por último, notamos quedas dos retornos (ROEs) em todos os segmentos analisados.

continue lendo -->

Energia Elétrica: Lucros caem 18% no 1º Trim 2020!

19/06/2020

De todas as companhias do setor de Energia Elétrica, destacamos no 1º Trim 2020 o desempenho da CPFL Energia, responsável pela iluminação do interior do estado de SP (2º maior PIB do país) com crescimentos expressivos de receitas e lucros, endividamento controlado e oferecendo retorno para o acionista em nível bem acima do setor, ao mesmo tempo em que, como as demais empresas, enfrenta o difícil momento atual, provocado pela Covid-19.

continue lendo -->

Máquinas e Equipamentos: Lucros caem mais de 100% no 1º Trim 2020!

17/06/2020

Comparando os números do 1º Trim de 2019 com igual período de 2020, observamos que TODOS os segmentos do Setor de Máquinas e Equipamentos tiveram queda nos resultados líquidos, sendo a maior queda a de Bens Industriais, mais de 100%! Pela ótica do endividamento, percebemos um alto grau de alavancagem anualizada em todos os segmentos, sendo o maior o de Bens Industriais, na faixa de 11 vezes. Ao mesmo tempo, cabe registrar o excelente desempenho da WEG, com crescimentos expressivos de receitas e lucros, mesmo em um momento conturbado como o que vivemos no início de 2020.

continue lendo -->

SABE Alerta

Assine e tenha acesso às melhores informações
para fundamentar suas decisões de investimentos em ações.