SABE

notícias

Lucros derretem no 1º Semestre 2020!!

19/08/2020

O desempenho total, medido pela soma dos resultados líquidos do 1S2020, confirmou a “cara feia” da economia como havíamos previsto por ocasião da divulgação dos resultados do 1º Trim 2020. Como era de se esperar os lucros das empresas caíram, anulando praticamente os ganhos de 2019 e influenciados pelas “large caps”, em especial Petrobras, Suzano e Oi. Pelo lado dos bancos, o tombo foi menor, embora todos os cinco maiores sofreram quedas expressivas em seus lucros.

continue lendo -->

Fintwit e o temor de bolha na bolsa

14/08/2020

É verdade que o número de menções às ações COGN3 e VVAR3 nas redes sociais no fim de julho de 2020 foi bastante expressivo. Mas, o que isto significa isto? NADA, se considerarmos os FUNDAMENTOS das duas companhias. Com resultados em declínio, dívidas expressivas e grau de alavancagem em nível de perigo, não deveriam ser boas opções de investimento no momento. A nosso ver prevaleceu o “efeito manada”, pois quem não tem experiência teme por ficar sozinho se não seguir com a maioria.

continue lendo -->

SABE Small Caps lidera em valorização!!

12/08/2020

A Carteira SABE Portfolio/Small Caps superou todas as demais com valorizações de 28% em 12 meses, 125% em 24 meses e 529% em 60 meses. Em segundo lugar vieram SABE Portfolio/Sustentabilidade com valorizações de 23% em 12 meses e 83% em 24 meses, seguida da Carteira Valor com 247% em 60 meses.

continue lendo -->

Empresas distribuíram menos 8,5% em valor em 2019!!

07/08/2020

Em 2019 vinte e uma empresas não financeiras destruíram valor num montante de R$ 2,3 bilhões. De 2018 para 2019, a queda de 8,5% na distribuição de valor de 258 empresas foi expressiva de R$ 1.117 bilhões para R$ 1.022 bilhões. Por outro lado, a distribuição de valor de 26 bancos aumentou 6,5% de R$ 145 bilhões para R$ 154 bilhões, no mesmo período. No total, somando Empresas e Bancos, a queda foi de 6,8%.

continue lendo -->

Ações valorizam quando lucros crescem

31/07/2020

Warren Buffett, está certo ao afirmar que “Se uma empresa vai bem, a sua ação acabará subindo”. Dentre 46 companhias com lucros crescentes e taxa CAGR superior a 10% ao ano, 10 empresas se destacaram por suas ações terem obtido na média uma valorização expressiva de 379% em 5 anos muito acima do Ibovespa com 79% e do índice SMLL das “small caps” com 130%.

continue lendo -->

Setores: Lucros ‘derretem’ no 1º Trimestre de 2020!!

29/07/2020

Dos 22 setores da bolsa, apenas 2 tiveram crescimento de lucros no 1º Trim 2020: Mineração com  aumento de 107% (por conta da recuperação expressiva de Vale) e Tecnologia da Informação (TI) crescendo 54%, ou seja, os demais 20 setores tiveram quedas de lucros ou aumento de prejuízos.

continue lendo -->

Bancos: Lucros caem 33% no 1º Trim 2020!

24/07/2020

De 2018 para 2019 os Bancos vinham apresentando números excelentes com aumento de 29% nos lucros e um ROE de 18,5%. Os 5 Maiores ostentavam ROEs entre 17% e 20% no fim de 2019. No 1º Trim de 2020 observamos uma mudança nesse comportamento, especialmente por parte dos grandes bancos cujos ROEs se reduziram para o patamar de 16%, ficando o Itaú, um líder tradicional, com ROE de 10,3%!! No 1º Trim 2020 os destaques em desempenho vão para Santander e para o Daycoval por terem apresentado os melhores indicadores de resultados. Os grandes bancos já sentem a ameaça da tecnologia com o Open Banking, as Big Techs e as Fintechs.

continue lendo -->

Telecomunicações: Prejuízo da Oi corrói o lucro do setor no 1º Trim 2020!

22/07/2020

No 1º Trim de 2020 o desempenho do Setor de Telecom foi muito ruim prejudicado pela Oi. A boa notícia foi a manutenção do nível de endividamento do setor no patamar de 3 vezes, dado que o ROE ficou deteriorado por conta do elevado prejuízo da Oi. Como dissemos há tempos neste blog, uma saída para a crise de insolvência da Oi seria o seu “fatiamento”, agora comprovado pelo “bote” em conjunto de Claro, Tim e Vivo. O destaque no período ficou com a Telefônica Brasil, dona da Vivo, por ter apresentado a melhor combinação de indicadores de desempenho junto com o menor grau de alavancagem financeira de 1,8x e retorno do acionista de 6,5%.

continue lendo -->

Tecidos, Vestuário e Calçados: Lucros caem mais de 100% no 1º Trim 2020!

17/07/2020

De 2018 para 2019 o Setor de Tecidos, Vestuário e Calçados já vinha enfrentando perdas com queda de 34% nos lucros, aumento de 36% no grau de endividamento e retorno (ROE) descendo 6,2 pontos percentuais. Comparando os números do 1º Trim de 2019 com igual período de 2020, observamos que todos os segmentos tiveram um desempenho muito ruim, com quedas expressivas nos lucros, sendo a maior a do segmento de Tecidos. Pela ótica do endividamento, percebemos um alto grau de alavancagem anualizada, nos segmentos de Tecidos e Vestuário no 1º Trim 2020. Por último, todos os segmentos apresentaram reduções expressivas dos ROEs anualizados, prejudicando o retorno para o acionista..

continue lendo -->

SABE Alerta

Assine e tenha acesso às melhores informações
para fundamentar suas decisões de investimentos em ações.