SABE

notícias

Incorporadoras Imobiliárias em ritmo de ascensão

17/07/2019

A safra de prévias de resultados operacionais das incorporadoras, indica melhora do desempenho das companhias no 2º trimestre de 2019. Cyrela, Direcional, Even, EZTec, MRV e Tenda lançaram empreendimentos com VGV (Valor Geral de Vendas) de R$ 5,11 bilhões, alta de 44,5% na comparação anual, e expansão de 50% frente ao 1º trimestre deste ano.

continue lendo -->

Carteiras SABE lideram ranking ANBIMA

12/07/2019

Dizer que o computador decide melhor que um ser humano, seja um investidor experiente ou um profissional de investimento qualificado, é um sofisma, afinal quem “ensina” o método de decisão para o computador é o próprio homem. Por outro lado, a aplicação da IA em conjunto com técnicas de “business Intelligence” tem auxiliado bastante nossa equipe a montar e acompanhar as “Carteiras SABE”.

continue lendo -->

Cosern: Só falta liquidez em bolsa!

10/07/2019

O mercado de capitais brasileiro possui muitas empresas listadas em bolsa que não usam adequadamente o mercado para fazer captação de recursos. Dessa forma, as empresas têm os ônus de capital aberto sem aproveitar os bônus de serem listadas. É o que parece ser o caso da Cosern. Com bons fundamentos no longo prazo, valorização da ação acima do Ibovespa, e destaques no segmento de distribuição onde atua, só falta liquidez em bolsa para a Cosern deslanchar.

continue lendo -->

SABE por que a Cielo perdeu mercado?

24/06/2019

Nas feiras de rua, nos carrinhos de pipoca do parque ou mesmo nos camelôs as maquininhas de cartão de crédito e de débito passaram a ser ferramentas indispensáveis tanto para quem vende quanto para quem compra. Vivemos hoje uma verdadeira "guerra de maquininhas"!

continue lendo -->

Infraestrutura no Brasil interessa a estatais estrangeiras

21/06/2019

Em cinco anos, mais de R$ 120 bilhões foram gastos por companhias internacionais em aquisições, fusões ou pagamento de outorgas. Esse movimento vai crescer. Boa parte dos investimentos é liderada por estatais chinesas. Existe uma grande liquidez no mundo, e essas grandes estatais estrangeiras têm acesso a capital muito mais barato do que as empresas brasileiras. Muitas delas estão em países com taxas de juros negativos. Assim investir num setor regulado no Brasil onde podem ganhar em termos reais 6% a 10% ao ano é um grande negócio. Para elas, o risco é pequeno e a modernização que trazem nem sempre é expressiva.

continue lendo -->

Via Varejo: Será que agora vai?

19/06/2019

Ao longo de sua trajetória de sucesso, a Casas Bahia tornou-se referência no varejo nacional e contribuiu para a expansão do setor no País, estando presente na casa de milhões de brasileiros. Segundo seu novo dono, Michael Klein, “Temos um grande desafio pela frente, mas a vontade de fazer mais acompanha a história da nossa família e segue norteando nossas decisões". Torcendo para a recuperação da companhia, fica aqui a dúvida: Será que agora vai?

continue lendo -->

Desempenho Carteiras: Valor X SABE Campeãs – Mai/2019

12/06/2019

Tomando como base que o tempo é o “melhor remédio”, examinamos o desempenho das empresas com visão de longo prazo buscando capturar toda a complexidade dos desafios, estratégias e oportunidades dos negócios avaliados, bem como dos ciclos econômicos. No longo prazo o desempenho da carteira “SABE Campeãs” supera de longe o da carteira Valor.

continue lendo -->

Natura + Avon = 4ª maior do mundo no mercado de beleza!!!

07/06/2019

Além de se expandir geograficamente, a Natura também está ampliando seu formato de vendas. O movimento já começou: a companhia brasileira expandiu sua atuação com a Aesop, comprada em 2012, e a The Body Shop, em 2017, além de ter aberto lojas próprias e investido no comércio eletrônico. Nada que se compare à complexidade das tarefas que tem pela frente. É ver para crer se o abacaxi é doce ou espinhoso...

continue lendo -->

BRF + MARFRIG = Uma nova gigante global de carnes

05/06/2019

A transação entre BRF e Marfrig pode mudar a percepção de que muitos no mercado ainda têm de Pedro Parente. Até então, ele vinha sendo encarado como o "bombeiro" que tentava apagar os incêndios da BRF que perdera a capacidade de gestão da longa cadeia produtiva. Se a união com a Marfrig prosperar, Parente será um dos arquitetos de uma transação que fará da BRF uma empresa mais parecida com o modelo vencedor da JBS - diversificado geograficamente e "multi-proteínas".

continue lendo -->

SABE Alerta

Assine e tenha acesso às melhores informações
para fundamentar suas decisões de investimentos em ações.